ARTE DAS LETRAS

domingo, 9 de outubro de 2016

POESIA - VENTOS


VENTOS

Os ventos assobiam
 e nesse canto carregam tudo  pelo ar.

As vidraças se estilhaçam,
as xícaras cheias tombam sobre as toalhas
louças em cacos pelo chão
os cabelos cobrem os rostos
as saias levantam voo
alguém levita como papel...

Fúria da natureza
medo do inesperado.
Furacão das profundezas.
Aonde começam os ventos?
Às vezes, venta assim no  coração,
coração balançante de dor
num peito apertado.

by Didi Leite




Nenhum comentário:

Postar um comentário