ARTE DAS LETRAS

quarta-feira, 12 de outubro de 2016

MINI CONTO - CONCURSO DA PASSARADA

                             Beija Flor:

            O CONCURSO DA PASSARADA

E os pássaros estavam promovendo um concurso.
Lá estavam o Bem-te-vi, o Sabiá, o Melro, o Curió,
e até um Coleiro. Apressado chegou o Canário da
Terra, seguido do Belga.

O concurso era de canto.  Todos estavam tentando mostrar que seu canto era o mais belo, o mais dobrado, o que fazia a alegria da mata.

O Curió dizia que o que valia num pássaro era o
 canto. Para quem não cantava,  ninguém ligava, não
 lhe dava apreço.

As flores olhavam curiosas e queriam falar, mas
um girassol pediu que se calassem.

Os pássaros, um a um, cantavam e olhavam as flores
para ver a reação.
Elas nada diziam e nem se mexiam...

Eis que no meio da cantoria chega esvoaçante e saltitante um lindo Beija-flor.  O Sabiá foi logo dizendo que ele não podia participar do concurso porque era mudo...  Todos caíram na risada.
O Beija-flor, delicado, só olhou e ficou tristonho. Pensou ele que Deus não lhe havia  dado canto, e ficou num canto solitário, quase perto das flores.

Uma coruja sábia, disse ao sabiá:
- Vocês cantam, mas não encantam como o Beija-flor. Olhem o tamanho dele, vejam se podem voar, bater as asas sem parar e até ficarem paradinho no ar. E, de mais a mais, o canto mais bonito da mata, já disseram é do Uirapuru.

Aí, as flores entraram na conversa e falaram:
Beija-flor, você é nosso  pássaro amado desde sempre. Só você sabe nos abordar, tocar com suavidade, beber do nosso néctar e levar nosso pólen por toda a mata. Você é  magnífico, o menor e mais ágil  de voo insuperável.  Nós o elegemos o pássaro mais belo.
Beija-flor, nosso eterno amado!

Os pássaros emudeceram e cada um buscou seu voo.
O Beija-flor todo dengoso foi tratando de ir beijar suas queridas namoradas, as flores..

                              FIM


Nenhum comentário:

Postar um comentário