ARTE DAS LETRAS

terça-feira, 20 de setembro de 2016

POESIA NA MPB - COISAS DA VIDA - MILTON NASCIMENTO


Nunca é igual
Se for bem natural
Se for de coração
Além do bem e do mal
Coisas da vida
O amor enfim
Ficou senhor de mim
E eu fiquei assim
Calado, sem latim
Coisas da vida
Como foi que eu cheguei aqui
Quem me diria que esse era meu fim
Olho no teu olhar
A festa de estar
De bem com a vida
O luar girou
A sorte me pegou
Tesouro
Te encontrei sem garimpar
No ouro da paixão
Na febre da paixão
Que estão em mim
Ser o senhor e ser a presa
É um mistério, a maior beleza
Amor é dom da natureza
Amar é laço que não escraviza
Ser o que serve e é servido
Só o amor é tão bonito
Ser o que planta e sentar à mesa
Amor é dom da natureza
Água que limpa e mata a nossa sede
Sede de viver
De deixar viver


                                            COISAS DA VIDA
                                           Milton Nascimento

Nenhum comentário:

Postar um comentário