ARTE DAS LETRAS

sexta-feira, 6 de maio de 2016

POESIA - DE TRAÇAS E CORAÇÃO


DE TRAÇAS E CORAÇÃO
A moça guardava aquele vestido por toda vida.
Vestido de festa, de um amor que se acabou.
Uma  traça roeu a barra do vestido.
Em mais algum tempo, alcançou as mangas.
Depois, roeu a gola e as costas.
Quando ia roer o peito parou.
Não teve coragem.
Como roer a parte que lhe cobria o coração?
by Didi Leite


Nenhum comentário:

Postar um comentário