ARTE DAS LETRAS

segunda-feira, 9 de maio de 2016

POESIA - DE RIO E MAR


De  Rio e Mar

No curso do rio desciam velozes
folhas e gravetos.
Onde iam aquelas águas com tanta pressa?
Cristalinas deixavam ver
peixes e pedras no seu fundo.
E lá ia o rio correnteza abaixo,
encrespando nas corredeiras,
se precipitando em bela cachoeira.
Da queda se tornava manso e sereno
rumando a um delta ou uma foz.
Enfim alcançava o mar
agora numa mistura veloz,

ali seu destino final.

by Didi Leite

Nenhum comentário:

Postar um comentário