ARTE DAS LETRAS

quarta-feira, 18 de maio de 2016

POESIA - DA FEITURA DE GENTE


DA FEITURA DE GENTE
Tinha um coração de ouro.
Uma alma de prata.
Um caráter de ferro.
Um ciúme de Otelo.
Uma índole aventureira.
Um gênio de cão.
Era um doce.
Mas se  provocada
podia virar uma torta de suspiros

recheada de pimenta e limão.

by Didi Leite 

Nenhum comentário:

Postar um comentário