ARTE DAS LETRAS

domingo, 17 de janeiro de 2016

POESIA - NUNCA É IGUAL


NUNCA IGUAL

Cada amanhecer um sentimento!
Nunca os mesmos todos os dias.
Há dias em que os olhos se abrem pra vida
com a alma aberta,
coração colorido e musical.

Outro, nem os olhos se abrem direito
porque a alma está em concha.

Certas manhãs, os olhos surgem,
mas o coração fica semiaberto
para tudo que vem de fora.

Outras tantas, o coração está permeável à natureza,
mas a razão atrapalha essa visão.

Bom  é quando os olhos, a mente e a alma
estão como pássaros em voo
e flores desabrochando à luz do sol.
Então, é dia leve e de alegria.
que tudo contagia.

Nada disso sabemos como vem.
Só que os dias são diferentes.
Ou é alguma energia oculta

que nos acorda contentes?

by Didi Leite

Nenhum comentário:

Postar um comentário