ARTE DAS LETRAS

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

POESIA - ALBATROZ - Recordando 28 de janeiro de 2014


        ALBATROZ  - (recordando 28 de janeiro de 2014)

Assim !
Plena visão de todas as alegrias !
Meu corpo voa,  plana,
Leve e solto sem reticências.
Lá vou por esse céu de brigadeiro,
Planando livre de pesares,
De medos e remorsos.

Com a alma azul,
Estou inoculada pela vida inteira
da mais fina festa que me proponho,
que se expande aquém e além
do que vivi e posso viver.
Quem chega  perto se contagia.

O som do mar me entrega espumas
brancas das ondas que vêm
e levam pretensas melodias.
Nas ondas que  se vão esticadas,
vagas que voltam com o deslumbre
do  mar de albatroz.

Me dou conta de que aqui já estou
conversando com este céu ¨ horizontino¨,
entregando para as ondas segredos silenciosos,
que me trazem a serenidade de nada dever
e nada ansioso  esperar.
É só o prazer que me pousa aqui,
de me saber alegre todos dias.
Alegria de viver
toda a suavidade do voo de um albatroz.

by Didi Leite



Nenhum comentário:

Postar um comentário