ARTE DAS LETRAS

segunda-feira, 23 de novembro de 2015

POESIA - DE BELEZA E FEIURA


De BELEZA E FEIURA
Não adianta, quem nasceu para espantalho
não chega à sombra de Vênus,
muito menos aos pés de Atena.
Foi a fada feia que rogou-lhe tal praga!
- Vai ser feia e nada a fará bonita.
E a plástica e o silicone?
Ah, isso remenda a face,
mas a alma? Esta será sempre arremedo
de espantalho no meio do mundo.
Só o amor e bondade

podem embelezar uma alma.

by Didi Leite

Ilustração Imagem Google


Nenhum comentário:

Postar um comentário