ARTE DAS LETRAS

quinta-feira, 29 de outubro de 2015

CONTOS QUE TE CONTO - A ILHA DA PEDRA BRANCA - 7o. Capítulo


A ILHA DA PEDRA BRANCA   -  Romance

                                            7o. Capítulo

                                            ... continuação

Os pescadores esticavam as redes no varal, bem perto da praia, para procurar buracos e alguma parte rasgada e consertarem com a ajuda de Cristovão. De repente, Getúlio esticou as vistas para o mar e viu um barco grande, todo branco se aproximando. O cão Fininho começou a latir.

- Vixe minha mãe! Aí vem gente!  Olha lá Donato, espia Cauê!
- Que é aquilo? Algum desgarrado que se perdeu pra essas bandas? Disse Cauê.
- Vão já bater nas pedras. Disse Donato.
- Vão não! O mestre do barco do gelo vem com eles. Disse Zé da Conceição.

O grande barco parou, desceram dois botes e neles embarcaram três homens e uma mulher. Chegaram à enseada, desceram e postaram sorrisos no rosto e disseram:
- Bom dia! Quem é Getúlio?
- Sou eu mesmo. Respondeu o velho pescador.
- Muito prazer! Eu sou Ricardo. Seu Getúlio, queremos falar com senhor. Podemos conversar?
- Sim! O que se passa? O que os senhores querem de mim?
- Olhe, há algum lugar mais fresco, com sombra onde possamos sentar?
Está um calorão e estamos cansados e suados. Esse sol está forte mesmo.
Fininho latia e corria, voltava e latia. Cauê mandou o cão se aquietar.
- Sim. Vamos até o terreiro coberto, lá onde fica a escola. É logo ali.
Zé da Conceição, Donato e Cauê se acercaram de Getúlio e todos foram caminhando para a escola. Cristóvão olhava aqueles homens nos olhos e parecia que tinha conhecimento da conversa e jeito deles.  Chegaram ao galpão e todos sentaram, menos Cauê que ficou de pé, de frente para os homens e a mulher, e ao lado de Zé da Conceição. Ricardo despachado apresentou o resto do pessoal:
- Esta é a doutora  Elizabete, é bióloga, veio de carona com a gente. O assunto dela é outro, diferente do nosso. Depois ela fala com o senhor. Estes são Davi e  Celso. Nós somos da TV NORTE SUL BRASIL. O senhor já ouviu falar da nossa TV, não é?

- Sim. Às vezes, quando ligamos aquela televisão ali, vemos o nome da sua televisão. Mas o que tudo isso tem a ver comigo, com a gente?

- Bem, senhor Getúlio, nós fazemos novelas e estamos querendo fazer uma novela, mas precisamos  gravar, quer dizer filmar, num lugar afastado, sem progresso, bem rústico. Rústico não, quero dizer bem simples, bem natural, que tenha a natureza como meio de vida. O senhor está entendendo?

- Estou sim. Os senhores querem um lugar primitivo, onde só haja pessoas e casas do lugar, sem influências dos modernos.

- Isso! Boa seu Getúlio! É isso mesmo! O senhor entendeu muito bem o que queremos. Queremos filmar, gravar uma novela aqui na ilha.

- Nós, aqui, não somos tão ignorantes assim.  Disse Cauê.

- Seu Ricardo, isso que o senhor quer vai alterar nossa vida em Pedra Branca. Nós temos nossa paz, nossa vidinha e tem dado certo até hoje. Disse Getúlio.

- Não! Nós não vamos mexer em nada. E também será rápido. Serão só alguns dias. Faremos as tomadas das cenas e depois vamos embora. Não vamos desmanchar nada, estragar nada. Muito pelo contrário, se tivermos que construir alguma coisa, isso ficará para vocês usarem. E também não vamos chegar aqui e fazer tudo isso sem pagar. O senhor nos dirá quanto quer para ceder o espaço para nossas gravações e pagaremos o justo valor.
Também não vamos pernoitar na ilha, vamos gravar de dia.

- Não é uma questão de dinheiro, temos nossas famílias, nossas crianças, nossas moças e os mais idosos. A paz não tem preço. Disse Cauê. O que foi aprovado por Zé da Conceição, Getúlio e Donato.

- Vamos fazer o seguinte, seu Getúlio, o senhor pensa, conversa com seus amigos, e, depois de amanhã voltamos aqui para saber sua resposta. Agora, podemos beber uma água? Posso dar uma olhadinha na ilha? Só olhar.
- Tá bem, vamos pensar.  Vamos lá beber sua água e no caminho o senhor olha a ilha. A senhora quer água, doutora?
- Sim. Aceito.

- Ah, seu Getúlio, a doutora Elizabete vai lhe explicar o que quer aqui. Disse  Celso.

                                                            continua...

by Didi Leite

Ilustração Imagem Google

Nenhum comentário:

Postar um comentário