ARTE DAS LETRAS

sexta-feira, 25 de setembro de 2015

POESIA - A BAILARINA


A BAILARINA
Bailarina do tutu branquinho
calça sapatilhas sentada no chão,
como garça elegante
estica a perna,
ponteia o pezinho,
dobra os joelhos,
vira graciosa a cabeça,
ergue altiva o queixo,
 queda o olhar
e desliza pelo palco
bailando sem parar.
É Gisele? Coppellia? Ou a Bela Adormecida?
Num suave "pas des deux"
graciosa e romântica
pela  música envolvente,
em impecáveis pontas dos pés
se deixa erguer pluma branca flutuante
e volteia e rodeia
até o final
da coda deslumbrante.

by Didi Leite

Ilustração Imagem Google


Nenhum comentário:

Postar um comentário