ARTE DAS LETRAS

quarta-feira, 30 de setembro de 2015

POESIA - AROMA DE LIMÃO SICILIANO


AROMA DE LIMÃO SICILIANO

Cai lentamente a tarde
no frescor da varanda.
Um silêncio  vem de dentro
e transborda ao redor.
Será que todos pararam pra meditar?
Não sei.
Mas não se houve nem um pio,
um latido,
um zumbido,
ou o farfalhar das folhas das árvores.
A luz do dia começa a esvanecer
num quase lusco-fusco suave.

Nada penso.
Atenção só no silêncio.
De repente tranquilidade
quebrada por um som lá fora,
é um rock pesado.
Imagino um jovem
que chegou da escola,
e logo um cão se põe a latir
terá se assustado também?

Paz quebrada,
repouso interrompido.
Saio  pro banho
já pensando na colônia
de limão siciliano.

by Didi Leite

Ilustração Imagem da colonia da Phebo Limão Siciliano no Google


Nenhum comentário:

Postar um comentário