ARTE DAS LETRAS

terça-feira, 22 de setembro de 2015

PÁGINAS SOLTAS - CONVERSANDO COM UM AMIGO VERDADEIRO


MINICONTO

UMA COVERSA COM UM AMIGO DE VERDADE

- Filha, desprende-me desta cruz,
solte-me também da cruz que há no seu peito.
Estou vivo e sou amor e luz para todos.
Sente aí e me fale de
suas derrotas,
suas vitórias
e seus sonhos pro amanhã.]

-Ah Jesus, a gente não conversa com você,
só chegamos pra pedir e pedir...

- Há os que agradecem!

- Eu tenho tanto para lhe agradecer!

- A sua presença e o interesse em conversar já é uma gratidão.

- Minha derrota é não conseguir ser melhor,
  minha vitória é persistir e nunca desistir de tentar melhorar,
   meus sonhos já não sei mais quais são, porque todos
  se diluíram e nunca cheguei a concretizá-los,
  mas deixe isso pra lá.

- Alguns desses sonhos, lhe digo que interferi por amor a você,
  mesmo sabendo que iria entristecê-la.

- Eu sei que você sempre age por amor, é o amor que o torna
  tão próximo de nós.  Se a gente tivesse um milionésimo desse
 amor por você, você jamais teria sido  preso a  cruz, e não estaria nelas representado até hoje, não é, Jesus?

- Não é bem assim, havia outros desígnios do Pai a cumprir.
  Fique aqui comigo um pouco em silêncio.... Sabe filha, mais
 do que nas cruzes do mundo inteiro, estou em todos os sacrários
de todas as igrejas e capelas, fico sozinho por muitas horas....
poucas são as pessoas que vêm me visitar, mesmo que fosse
só pra pedir. Deus também tem sua solidão. Meu Pai é uma
espécie de prisioneiro do seu poder de criação.

- Mas tem o Espírito Santo e Você, o filho, que formam Santíssima Trindade.

- Sim, Deus é um só na Santíssima Trindade, mas é único
e portando sozinho.  Vamos ficar em silêncio, meditar na unidade de Deus.

- Fico aqui, meu bom amado Jesus, de bom grado lhe faço companhia.  Sua presença me acalma, me traz a paz e me faz imaginar como  serão as cercanias do reino do Pai eterno, que  é o seu também.  Se eu dormir, cochilar, você me acorda,  Jesus?

- Filha, descanse em paz, feche os olhos e façamos companhia
um ao outro como as flores desse jardins, sempre silenciosas.

E Jesus adormeceu primeiro recostado ao banco do Jardim,
enquanto a moça  esgueirou-se de mansinho pra não acordá-lo,
Jesus sonhava com um outra humanidade onde não havia lágrimas.


                                             FIM

by Didi Leite

Ilustração Imagem Google

Nenhum comentário:

Postar um comentário