ARTE DAS LETRAS

quarta-feira, 2 de setembro de 2015

CONTOS QUE TE CONTO - BERÊ NÃO VEM MAIS? - 5a.Parte


CONTO
                                   BERÊ NÃO VEM MAIS?

                                                    5a. Parte

                                                  ... continuação

A garotinha era a joia rara do pai, ele a chamava de ¨minha bonequinha¨. A mãe estava meio encantada com a graciosidade da filha. Berenice, logo, se tomou de amores pela menina, como se ela fosse uma florzinha branca e delicada para cuidar. E Berê cuidou e mais que cuidou, deu muito carinho à Maria Luiza.

As crianças chamavam a moça de Berê. Tudo era com a Berê, tudo era para a Berê. A menina Maria Luiza só queria o colo de Berê. E a moça fazia a maior farra com os três, levava todos para o play, e até levava a menina à pracinha, de manhã, para pegar sol. Jaqueline deixou que ela saísse à rua com as crianças, mas só na pracinha. Na hora do banho, as crianças se esbaldavam na banheira, molhavam todo o chão do banheiro, o que depois, Berê secava na maior paciência. Aprontava os dois meninos para  irem à escola, levava-os até o ônibus escolar, despachava-os e voltava para cuidar de Maria Luiza. Um dia, sentiu que a menina estava meio quentinha, pôs o termômetro e viu que marcava trinta e oito graus. Ligou para Jaqueline avisando, e a mãe mandou que ela desse vinte e cinco gotinhas de um antitérmico. Berê fez tal qual a mãe mandou. Maria Luiza não quis almoçar, não quis o leite, estava caidinha.  A moça ficou muito preocupada, pois a menina não queria brincar, só queria ficar no colo. Já havia passado duas horas que a menina tomara o remédio, e a febre não baixava. Ligou para a patroa e esta não atendeu, estava em reunião de Diretoria. Berê ficou angustiada, falou com Célia, a empregada, sobre Maria Luiza e  que não conseguia falar com a mãe da menina. Célia aconselhou-a a ligar para o pai. Era muita responsabilidade ficar com uma criança assim. Trêmula, sem jeito, Berê ligou para  João Carlos, o pai das crianças. Relatou  o que estava acontecendo e o pai disse que já ia para casa, em pouco tempo estaria lá.

Dito e feito, logo João Carlos chegou, pegou sua bonequinha no colo viu que a menina estava, agora, com bastante febre. Ligou para a pediatra, mas esta estava no hospital e o celular só aceitava mensagem. Então, pegou a menina, enrolou-a num cobertorzinho, e, chamando Berê  foram à clínica pediátrica de atendimento urgente. Ficaram lá esperando que a menina fosse atendida, medicada e melhorasse. Tiraram sangue da  menina para exame, Berê com todo o carinho, segurava o bracinho da garota e falava ao ouvido da menina:
- Minha princesinha, fica bem quietinha que isso não dói, logo, a fada das rosas vem aqui e traz um doce para você, mas não pode chorar.  A menina respondeu:
- Berê, eu quero doce de chocolate...

- Ah! A fada vai trazer doce de chocolate, sim.
                         
                                                    continua.....

by Didi Leite
Ilustração Imagem Google

Nenhum comentário:

Postar um comentário