ARTE DAS LETRAS

segunda-feira, 17 de agosto de 2015

POESIA - DE AROMAS E SOBORES



DE AROMAS E SABORES

Ouço incrédulo suas palavras de hortelã
que aromatizam meus ouvidos.
Suas lamúrias já não me comovem o coração,
pois bem sei que há muito você encena
tal comédia em que me prendia pela emoção.
Como acreditar em quem verte lágrimas
de cebolas cortadas?
Não!
Não mais!

Para azar seu nem gosto de cebolas em saladas!

by Didi Leite

Ilustração Imagem Google

Nenhum comentário:

Postar um comentário