ARTE DAS LETRAS

terça-feira, 25 de agosto de 2015

GOTAS DE POESIA - CHUVA DE FIM DE TARDE


CHUVA DE FIM DE TARDE

A chuva que respinga na vidraça,
nubla a visão
que tento ter da rua,
caminhos  de quem passa.

Fim de tarde e silêncios,
friozinho acanhado
 esboço de  inverno,
que não mostrou rigor
porque este ano se fez presente o calor.

Prenúncio de primavera
ou verão antecipado?
Caprichos da estação,
fruto das mãos humanas
que tanto mexem e remexem na natureza.

Só um café quente conforta
nesse  fim de dia.
E a chuva continua
mostrando que toda estação  guarda
sua beleza.
E não?

by Didi Leite

Ilustração Imagem Google


  

Nenhum comentário:

Postar um comentário