ARTE DAS LETRAS

domingo, 31 de maio de 2015

POESIA - DO QUE NÃO POSSO PRESCINDIR


DE QUE NÃO POSSO PRESCINDIR

Posso passar sem tantas coisas
que penso não poder.
Posso viver com muito menos
que tenho e não preciso do que sonho,
que é puro afã de ter.

Quando temos tantas roupas,
tantos sapatos e bolsas,
inúmeros adornos,
quer de valores ou puras bijuterias,
 às vezes não dá tempo
ou não lembramos de usar.

O que não posso abrir mão é
do esplendor da natureza,
da vida que nasce todo dia
nos raios de sol que invade
minha vidraça e alegra meu coração.
Do canto dos sabiás,
das flores pequeninas
 anônimas do caminho,
e das minhas amadas borboletas.
É tudo isso que dá vida a minha vida!

by Didi Leite

Ilustração Imagem Google


Nenhum comentário:

Postar um comentário