ARTE DAS LETRAS

domingo, 31 de agosto de 2014

POESIA - De Despedidas e Partidas




DE DESPEDIDAS E PARTIDAS
O trem na gare já vai partir.
Gente chegando,
mala na mão.
Uns se apressam:
- Olhe o trem na estação!
Outros se detêm nas despedidas,
abraços, beijos, adeus...
Saudações lacrimosas.
O trem apita, último aviso.
Uma flor troca de mãos,
como a dizer:
- Não se vá! Fique!
Então, me leva contigo!
Devagar o trem se mexe,
vai se indo...
Lentas, as rodas uma após outra,
nas engrenagens vão se movendo
compassadas, engolindo trilhos,
girando, avançando, se indo.
Olhe o trem!
Ganhando força,
pegando ritmo,
deslizando, acelerando, correndo,
cortando trilhos...
Olhe o trem!
Lá na última curva
foi ficando pequeno,
correndo, apitando, partindo.
Olhe o trem!
Já se foi.
Sumiu!


by Didileite
Ilustração Imagem Google

Nenhum comentário:

Postar um comentário