ARTE DAS LETRAS

segunda-feira, 28 de julho de 2014

CONTOS QUE TE CONTO - Conto Infantil - A Curiosidade de Uma Sereiazinha



CONTO INFANTIL

                 A CURIOSIDADE DE UMA SEREIAZINHA

                                                   Final

                                            .... continuação


- Sereninho, estou com medo. Imagina se esses humanos me veem? Vão me pegar e levar embora.

Estavam assim conversando, de longe o Polvo, a tartaruga e caranguejo ouviam e olhavam atentos tudo em volta. Foi quando a tartaruga viu algo que lhe deu medo também. A mão de um ser humano na água! E pegou Sereninho debaixo d´água.



  

O caranguejo mandou o polvo entrar em ação e salvar Preciosa. Ele ia dar um jeito de soltar  Sereninho, espantando aquele homem, o dono da mão. O polvo esticou seus tentáculos e pegou a sereiazinha. Logo a tartaruga ficou na espreita esperando para pegar o cavalinho do mar. 



Aí, o caranguejo veio devagarzinho e "nhoc" agarrou um dedo do pé do homem e deu-lhe uma bela mordida. O homem sentiu dor, largou o cavalinho do mar, e saiu da água.

 A tartaruga pegou suavemente o cavalinho do mar e saiu zarpando a toda pressa para longe do manguezal.

Quando todos já estavam longe do mangue, o polvo soltou a sereiazinha, que estava assustada. O mesmo fez a tartaruga com  o cavalinho do mar. Aí, o caranguejo que era o mais experiente em mangues e o mais velho deu-lhes um conselho:

- Vocês dois não devem ir lá no mangue! Lá é um lugar perigoso.
- Devem escutar o que a mãe de vocês diz, não irem ao mangue. Vocês são pequenos ainda para andar por lá, Disse a tartaruga.

- Muito feio o que vocês fizeram! Correram perigo porque desobedeceram as ordens da mãe de vocês. Falou o polvo

Os dois, Preciosa e Sereninho, escutaram calados e de cabeça baixa os conselhos dos três amigos, o polvo, a tartaruga e o caranguejo. Depois, agradeceram por eles os terem salvo lá no mangue. Se despediram prometendo que não fariam mais isso. E saíram nadando para suas casas.






E a sereiazinha Preciosa, e o cavalinho do mar Sereninho nunca mais desobedeceram suas mães. Agora vivem nadando e brincando com outros peixinhos no fundo do mar.



                               FIM 

by Didileite
Direitos Autorais Registrados na Fundação Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro
Ilustrações Imagens Google 

Nenhum comentário:

Postar um comentário