ARTE DAS LETRAS

quinta-feira, 26 de junho de 2014

CONTOS QUE TE CONTO - Os Pedidos de um Livrinho

CONTO INFANTIL

OS PEDIDOS DE UM LIVRINHO


                                                       1a. Parte




        Todos os dias Julinho saía da escola, chegava em casa, jogava sua mochila no chão, trocava de roupa e ia correndo encontrar com seus colegas para brincar.
 Sua mãe sempre dizia:
 - Julinho, olhe sua mochila, tenha mais cuidado, assim você  vai estragar seus cadernos e seus livros.
Mas Julinho nem dava ouvidos, já estava longe, atrás dos amiguinhos.
                       Quando ia fazer seus deveres de casa, pegava sua mochila, 
tirava  os livros e cadernos.  Seu material escolar estava ficando  muito
 feio, principalmente seus livros. Julinho gostava de ler recostado na poltrona,
 às vezes comendo um pão com doce  ou queijo.  Nem sempre estava com 
as mãos limpas ao manusear as páginas dos livros.
                         Dona Célia, sua mãe, reclamava dizendo que ele tivesse  mais
 cuidado, se não iria sujar  seus livros. Eles  iriam servir  para seus irmãos 
menores ou talvez para outras crianças. Ou ainda,   mais tarde,  seriam  doados 
para a biblioteca da escola. Julinho pensava nisso, mas logo esquecia.

Um dia estava lendo o livro de Geografia, quando seus  colegas vieram   chamá-lo para jogar   uma partida de pingue-pongue.  Julinho,  mais que depressa,  fez uma dobra na página  em que parou de ler,  para marcar e retornar a ler quando voltasse.  Saiu em disparada ao encontro dos colegas.

                     E assim vivia Julinho, a maltratar, a se descuidar dos livros,   e
 sua mãe, dona Célia, a reclamar. 

 Certo dia, na escola, a professora resolveu trocar todos os  alunos de lugar.  Havia um grupo que estava conversando muito  durant a aula, era o grupo,  com o qual,  Julinho se sentava.

A professora disse:

                                                                             continua...
by Didileite
Direitos Autorais Registrados na Fundação Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro
Copiar e/ou plagiar é crime previsto em lei.                                           

Nenhum comentário:

Postar um comentário