ARTE DAS LETRAS

sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014



            QUANTO PODER ME CABE

Com sete notas faço uma sinfonia.
Com algumas palavras faço uma poesia.
Com um pouco de açúcar faço um doce.
Com um pouco de amor faço um romance.

Posso sonhar o que quiser soltando
A imaginação e ouvindo a alma,
Se tiver tempo posso prever o amanhã,
Posso fazer o dia ser ensolarado,
Claro e até um mar de ressaca.

Se  quiser esperar um pouco mais,
Posso jantar cedo e dormir tarde.
Se durmo, se tiver sorte, posso encontrar
Com pessoas novas, desconhecidas,
Conversar com pessoas inteligentes
Que me tragam notícias de lá,

Se me der vontade posso usar um vestido
Azul lilás com brilho de neon,
Se souber escolher  não acordo cedo,
E meu sonho vai pairando por lugares
Nunca antes por mim estado.

Posso sonhar com neve, com frio,
Enquanto o suor embebe meu travesseiro,
No real que estou vivendo sem estar sabendo,

Sonhar e viver. Viver para sonhar
E sonhando vou vivendo, embora
Sem pretensão de sonhar,
Pois não estou sabendo.


Tenho ousadias, desejos, coragem e ilusão,
Já me vejo na realidade total do que sonho,
Só tenho que cuidar para não tropeçar
E acordar de cara no chão!


                                                                Direitos Autorais FBNRJ
                                                                Ilustração Imagem GOOGLE 

                                                    





































Nenhum comentário:

Postar um comentário