ARTE DAS LETRAS

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

POESIA




              AROMA COR E SOM

Mergulho transversal na natureza,
Delicadezas nos surpreendem.
Corte profundo numa manga
Que expõe seu amarelo vivo maduro
Em contraste ao vermelho escuro
De seu invólucro outrora verde.
Simultâneo delicioso aroma tropical
Se espalha e me invade.
Logo me vem a ideia de cor e aroma,
aroma e sabor,
sabor e forma,
forma e som,
Som e movimento.

Mas do que falo?
Penso no maravilhoso trio:
Frutas, flores e pássaros.
Com suas cores, aromas e sons
Eles dão vida à nossa volta.
E a gente se vai sem olhar, aspirar e ouvir.
Distraídos, desligados ou acostumados?
Isso importa? Se não nos incomoda...





As frutas em inúmeras cores,
Formas, aromas e sabores
Enriquecem a vida.
As flores em formas,
Cores e aromas ornam os dias.
E os pássaros nas formas,
Cores, sons e movimentos
Presenteiam a quem passa indiferente.
O Criador nos deu de mão beijada,
E tudo isto deixou à nossa disposição.
E a gente distraído não se dá conta
De tanta beleza, não.
Não nos detemos naquilo que tão perto está
Que até chega a nos esbarrar.



Uma flor desconhecida não nos encanta
Por mais graça que encerre.
À janela um pássaro anônimo canta, pia sem parar.
Isso não nos prende a atenção
ele assim cantar todos os dias,
como se  tivesse a obrigação de lá estar.

Nos mercados e feiras,
E até nas nossas fruteiras
generosas frutas nos olham
e esperam que admiremos
Suas cores e gamas variadas de sabores e aromas.
Quem sabe se fazem assim
Como convite para as saborearmos?


As flores e frutas precisam que o vento
Lhes toque  num ritmo de vai e vem
Para que tenham movimento e balancem ao ar,
Às vezes atirando-as ao chão!
Mas os pássaros, estes que já têm as formas delicadas,
multicores generosas,
Cantos diferenciados entre si,
Ainda possuem o dom, a graça dos arroubos aéreos,
Que os fazem içar voos longínquos.





Que espetáculo tais criaturinhas coloridas mil
saírem voando, voando
Deixando pelos ares trinados sem igual!

O canto se equivale ao aroma.
Ambos se espalham no ar!
São fatos que não se pegam,
Não se tocam,
Não se prendem,
Impossível guardar,
Sensações que ouvimos e inalamos,
que majestosos!

Flores, flores delicadas.
Frutas, frutas a mel.
Pássaros, meus companheiros canoros
De todas as horas!


Ah!  Natureza, natureza!
Quando mostras tua beleza,
Não há palavras que te traduzam,
Que te possam completamente exaltar!






                                                        Direitos Autorais FBNRJ
                                                        Ilustração Imagem GOOGLE




Nenhum comentário:

Postar um comentário