ARTE DAS LETRAS

sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

CONTOS QUE TE CONTO - O JOGO

2o. CONTO
                 
                                                         O JOGO  (parte 1)
                           
- Genildo, faz meu jogo da sena. Já marquei o volante, isso corre domingo.
- Cadê o dinheiro?  Vai passando duas pratas pra cá.
- Ah, você paga,  que amanhã eu lhe dou o dinheiro.
- Não! Nada disso!  Já caí nessa sua conversa. Agora é dinheiro na hora. Se não me der o dinheiro, eu não jogo droga nenhuma. 
- Mas que mão de vaca é você, hem! Tô lhe dizendo que amanhã eu pago. Tenho duas mãos para fazer unhas,  daí recebo e pago a você.  Agora, não tenho dois reais.
- Então, faço o jogo amanhã.
- Genildo, deixa de ser besta! Amanhã é sábado e você não trabalha. Acorda tarde e não vai lá embaixo na lotérica fazer jogo coisa nenhuma. Hoje é sexta,  você trabalha e a lotérica é do lado do seu trabalho. Custa você fazer esse favor ?
- Custa o mesmo que custou a você lavar e passar minha camisa azul que eu pedi, na semana passada, e você não lembrou.
- Genildo, eu lavei sua camisa, sim. O problema é que eu deixei para passar em cima da hora de você sair, e quando eu ia passar a luz acabou.  Isso não é minha culpa. Problema da companhia de eletricidade.
- Tá bom, tá bom, tá bom...  Me dá essa droga desse jogo logo.
- Meu irmão, se eu ganhar, nós vamos é melhorar de vida.
- Ah, tô sabendo, já tô até vendo isso! Mania que você tem de contar com o ovo dentro da galinha. Sabe quantos milhões de pessoas jogam nesse troço? É por essas e outras que não gasto meu dinheiro com jogo. Loteria? Tô fora! Mas,  é nunca que eu vou apostar em loto!

                                                                                        continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário